O iPhone SE 2 já vem movimentando o mercado e gerando grandes expectativas para a empresa Californiana. De acordo com Tim Cook, CEO da empresa, o novo SE2 deve atrair usuários de smartphones Android que buscam desempenho de ponta com um investimento mediano.

O custo-benefício é a aposta da maçã para quem quer começar com o iOS. Anunciado oficialmente no Brasil na última quinta-feira (30), a nova geração do iPhone SE conta com três versões que são comercializadas no país a partir de R$ 3.699 (64 GB), R$ 3.999 (128 GB) e R$ 4.499 (256 GB).

Para o executivo, o celular também será mais ágil do que os telefones Android mais velozes, pois conta com um processador de última geração, o A13 Bionic, que chegou a superar PCs premium. O chip é o mesmo presente nos modelos mais avançados da gigante da tecnologia como o iPhone 11, iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max.

Em entrevista, Tim Cook reforçou as vantagens oferecidas pelo novo celular. “Funciona em todas as áreas geográficas, mas eu espero que venda melhor onde o rendimento médio é menor. Espero que um número razoável de pessoas migre para o iOS. É uma oferta inacreditável. Traz o mecanismo dos nossos principais telefones, num pacote muito acessível, e é mais rápido do que os telefones Android mais velozes. É um valor excepcional”, relata o executivo.

O novo smartphone está disponível nas cores preto, branco e vermelho. O iPhone SE 2 conta com características de sucesso da Apple, como o visual clássico do iPhone 8 com tela de 4,7 polegadas e resolução Retina HD, além da volta do botão Home, que agora conta também com o Touch ID.

O iPhone SE 2 possui câmera única de 12 MP na parte traseira e sensor frontal de 7 MP. Apesar de a câmera não ser um diferencial do celular, a presença do chip A13 Bionic facilita a vida dos usuários que buscam gravar vídeos em 4K a 60 quadros por segundo ou tirar fotos com efeito de desfoque no fundo, o famoso Modo Retrato.